Lima longa - os dados conhecidos das entradas de diretório da raiz de LFN em seu espaço dos dados que suporta a etiqueta de volume escondida de leitura apenas do sistema atribuem o Byte do formato de Unicode da entrada das funções da enumeração dos bocados 0FH de bocados do ASCII

 
Data Recovery PRO DATA DOCTOR

Home | Order Online | Downloads | Contact Us | Software Knowledgebase

it | es | pt | fr | de | jp | kr | cn | ru | nl | gr


Lima longa - nome (LFN)

Porque nós temos discutido já mais cedo na discussão do diretório de raiz, previamente o diretório de raiz usou-se ser reparado no tamanho e ser ficado situado em um de posição fixa no disco mas agora está livre crescer como necessário porque é tratado agora como uma lima.

Isto é muito importante de long nomes de arquivo porque cada nome de arquivo longo usa entradas de diretório múltiplas. Adicionar a sustentação longa do nome de arquivo a um sistema operando-se que use 8.3 nomes de arquivo não é tão simples quanto entradas de diretório de expansão prender mais de 11 caráteres. Se este sistema se operando novo retornasse 255 nomes de arquivo do caráter, muitas aplicações mais velhas, que esperam receber não mais de 11 caráteres, deixariam de funcionar porque um programa tem que reservar a memória para armazenar os nomes de arquivo que lê, e se reservar 16 Bytes para um nome de arquivo e as cópias do sistema se operando (palavra) 32 caráteres nesse espaço, a seguir em outros dados começam overwritten. Uma maneira certa quebrar uma aplicação é copí dados aleatórios em seu espaço dos dados.

Para superar este problema, uma solução inteligente foi encontrada em Windows 95, ao problema de suportar nomes de arquivo longos ao preservar a compatibilidade com versões precedentes de aplicações do DOS e do Windows. Quando a maioria de aplicações (à exceção das utilidades de disco de baixo nível tais como o doutor do disco de Norton) perguntam o sistema para nomes da lima e do subdirectory, fazem assim não lendo entradas de diretório diretamente fora do disco, mas usando as funções da enumeração construídas no sistema operando-se. Porque nós sabemos que uma entrada de diretório está marcada com a combinação de de leitura apenas, escondida, o sistema, e a etiqueta de volume atribuem bocados.

Provavelmente, se o byte do atributo da entrada de diretório prendesse o valor 0FH as funções da enumeração construíram em todas as versões existentes do DOS e todo o Pre-Windows 95 versões de Windows saltará o excesso essa entrada de diretório como se não estava lá. Então, a solução era armazenar dois nomes para cada lima e subdirectory, um nome curto que fosse visível a todas as aplicações e a um nome longo que fosse visível somente às aplicações de Windows 95 (e mais tarde) e às aplicações que foram reescritas para adicionar a sustentação para nomes de arquivo longos.

Os nomes de arquivo curtos são armazenados em 8.3 formatos em 32 entradas de diretório convencionais do byte. Nós temos discutido já que Windows cría um nome de arquivo curto de um longo truncando o a seis caráteres caixas e adicionando “~1” ao fim do nome de arquivo baixo. Se houver já um outro nome de arquivo com os mesmos primeiros seis caráteres, o número está incrementado. A extensão é mantida o mesmos, e todo o caráter que seja ilegal em umas versões mais adiantadas de Windows e do DOS é substituído com um underscore. Os nomes de arquivo longos são armazenados em 32-Byte especialmente formatado arquivam por muito tempo - as entradas de diretório do nome (LFN) marcadas com os bytes do atributo ajustados a 0FH.

Para uma lima ou um subdirectory dado, um grupo de um ou mais lima longa - as entradas de diretório conhecidas precedem imediatamente a única entrada de diretório 8.3 no disco. Cada lima longa - a entrada de diretório conhecida contem até 13 caráteres do nome de arquivo longo, e o sistema operando-se amarra junto tanto como enquanto needed para compreender um nome de arquivo longo inteiro.

Para uma lima longa - a entrada de diretório conhecida, nomes de arquivo é armazenada no formato de Unicode, que requer 2 Bytes por o caráter ao contrário de 1 Byte do ASCII. Os caráteres do nome de arquivo são espalhados entre três campos separados:

  • Os primeiros 10 Bytes (cinco caráteres) no comprimento,
  • Os segundos 12 Bytes (seis caráteres),
  • Os terceiros 4 Bytes (dois caráteres).

 

Os cinco bocados os mais baixos do primeiro byte da preensão que da entrada de diretório um número de seqüência que identificasse a posição da entrada de diretório relativo à outra lima longa - entradas de diretório conhecidas associou com a mesma lima. Se um nome de arquivo longo requerer três entradas de diretório de LFN, o número de seqüência do primeiro será 1, que do segundo será 2, e o número de seqüência do third será 3 e 6 mordidos do primeiro Byte da terceira entrada são ajustados a 1 para indicar que é a última entrada na seqüência. O campo do atributo aparece na mesma posição em entradas de diretório de LFN que em 8.3 entradas de diretório porque o sistema de lima não sabe que tipo de entrada de diretório trate até que depois que examina o byte do atributo.

O campo começando do número do conjunto aparece também na mesma posição, mas em entradas de diretório de LFN seu valor é sempre 0. O tipo campo de indicador prende também 0 em cada nome de arquivo longo. Um dos problemas com nomes de arquivo longos é que consomem mais espaço de disco do que os curtos. Aquele não é um negócio grande quando os nomes longos são armazenados nos subdirectories, porque contanto que o espaço de disco estiver disponível, os subdirectories podem vir acomodar adicionou entradas de diretório mas o número máximo das entradas de diretório disponíveis no diretório de raiz é espaço waste dos nomes de arquivo fixos, e longos no diretório de raiz que é limitado no tamanho.

Agora por exemplo, se o diretório de raiz do discos duros contivesse em a maioria 512 entradas de diretório, porque um caráter 128 conhecido requer 11 entradas, 10 para o nome longo e 1 para o nome curto, você poderia criar somente 46 limas e subdirectories no diretório de raiz se cada um fosse dado um nome de 128 caráteres. O problema parte para FAT32 também porque o diretório de raiz sob FAT32 pode crescer também porque no sistema FAT32 o diretório de raiz é tratado enquanto uma lima que possa crescer no tamanho.

Sample Chapters from book DATA RECOVERY WITH AND WITHOUT PROGRAMMING by Author Tarun Tyagi, translated using machine translation. See original English contents on Data recovery book pages.

Data Recovery with & without Programming


Publishers of the Book
Number of Pages
ISBN
Price of the Book


BPB Publications, New Delhi, India
540
81-7656-922-4
$69.00 (Including Shipping Charges, Cost of Book and Other expenses, Free Source Code CD included with the Book)





Buy Data recovery Book

Previous page

page 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20


page 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35

Next page

© Copyright 2002-2005 DataDoctor.Biz

Home | Contato | Download | Termos e circunstâncias | Sitemap

Home | Contact us | Downloads | Terms and conditions | Site map

Website Data Recovery | recuperación de Datos | Récupération de données | Datenrettung | Recupero dati | データ復旧 | 데이터 복구 | 数据恢复 | Восстановление данных | De terugwinning van gegevens | Ανάκτηση δεδομένων
Sitemap Site map1 2 3 4 | Spanish1 2 3 | French1 2 3 | German1 2 3 | Italian1 2 3 | Portuguese1 2 3 | Japanese1 2 3 | Korean1 2 3 | Chinese1 2 3 | Russian1 2 3 | Dutch1 2 3 | Greek1 2 3
Data Recovery Book English | Spanish | French | German | Italian | Portuguese | Japanese | Korean | Chinese | Russian | Dutch | Greek